domingo, 1 de abril de 2012

Quarta farejadora, CÃOriosidades: BASENJI

Esse cão é por muitos considerado o mais antigo de todos. Africano, mais especificadamente da África Central, Congo. Suas pernas são mais longas do que o habitual. O cio das fêmeas é somente uma vez por ano. Também o seu latido é quase um uivo.

Não obedece ninguém, ativo porém dócil. Sua coloração é variada, desde o marrom até o preto e branco. Adoram conviver com outros de sua espécie.

São longevos e pouco adoecem.

Se você quer conviver com um animal primitivo e elegante, eis um!

Úrsula Maff

Terça Insana: DEMÓSTENES TORRES

Goiano nascido em Anicuns-GO, formado em Direito, egresso no Ministério Público, depois procurador do estado, secretário de segurança pública. Atualmente senador da república, com 51 anos, casado recentemente e vários quilos mais magro ele é acusado de ligações perigosas com o senhor Carlinhos Cachoeira. Este preso e acusado de ser o chefe da máfia do jogo ilegal em todo o estado de Goiás.

  1. O que um sujeito como ele está fazendo com um cara como esse? Por que eles se telefonam tanto? E ainda com celulares não rastreáveis?
  2. Desde quando começou esta amizade tão singular?
  3. Ou será que o Demóstenes seria apenas um funcionário do poderoso chefão?
  4. Mudanças externas revelam mudanças internas, ele não sorri mais e seus óculos parecem mais grossos. Voltará ele a engordar?
  5. Se um cão cheirar o Demóstenes, ele vai latir furioso?
Úrsula Maff

Pergunta ao cão: Segunda de dúvidas POR QUE O CÃO GIRA TRÊS VEZES ANTES DE DEITAR PARA DORMIR?

Oi Úrsula,

Por que os cães dão três voltinhas antes de deitar?

Margareth

Domingo de Mimo: CÃES SORRINDO



Cão Sabadão:

Cesta Cultural: FRANZ KAFKA


"Todo o conhecimento, a totalidade das questões e todas as respostas estão contidas nos cães."

Franz Kafka

Quinta está no ar, cinema: CAVALO DE GUERRA

Mais uma resenha do titio COBRA, onde ele expressa todo seu amor por esses poderosos e meigos animais: os cavalos! Ah, todo schnauzer é louco com cavalos...

“Cavalo de Guerra”

Meu pai foi diretor do Hipódromo da Lagoinha, adorava cavalos e montava esplendidamente. Meu irmão, um cavaleiro nato, criou mangalargas marchadores e até hoje é sócio do clube local. E eu? Acho que em outra encarnação devo ter sido um deles, tamanho o meu apreço e identificação por estes animais extraordinários. O filme? Mostra a história de um castanho escuro, um “Hunter”, que puxava arado, corria, saltava e era amável como ninguém.

O pai é um ex-combatente miseravelmente marcado pela Guerra dos Bôeres, triste, sequelado e alcoólatra. A mãe já foi bela, ainda apaixonada por seu homem e encantada pelo filho. O rapazinho é doce, forte, sonhador, empolgante e empolgado. O cavalo? Inquieto, calçado nas quatro patas, estrela na testa e de uma resistência e velocidade incomuns, só encontrada no melhores Warmblood holandeses. Eles formam uma dupla inseparável. O rapaz e o animal.

Primeira cena é a da compra do bicho. Estarrecedor seu porte e andadura. Depois ele aceitando puxar o arado, coisa que cavalo que corre não faz. Cada momento é de superação o que vai –logo no início- levar as lágrimas os mais sensíveis. A família reunida por um objetivo comum, a lavoura. A chuva arranca o nabo, destrói os sonhos, tem que vender o tesouro.

Quem compra encanta-se imediatamente. Segunda cena de impacto é a corrida contra outro garanhão, este enorme, um PSI (puro sangue inglês) preto. Quem acha que serão inimigos, ledo engano. Tornam-se inseparáveis. Daí em diante a guerra explode totalmente, estamos na França, na Primeira Grande Guerra, apesar do batedor indiano, um sikh, errar feio, o cavalo sobrevive.

Dois irmãos desertores alemães, fogem com a dupla equina, param num celeiro. Menininha com o avô. Não tem jeito, você vai se emocionar. Sempre que alguém no filme se depara com o animal percebe imediatamente que se trata de um ser especial. E Spielberg faz questão de mostrar isso em planos fechados lacrimejantes e contraluzes de arrepiar o mais empertigado espectador.

Daí em diante as cenas dos horrores da guerra são violentas, mesmo aos olhos de um cavalo e pelo tamanho dos cílios, percebo que nem sempre é o mesmo animal-ator. E a andadura hora parece de um andaluz (puro sangue espanhol) e até apresenta o tríplice apoio característico dos mangalargas... Mas nada disso importa, o que ocorre é que o animal muda de dono e de lado no meio da estupidez bélica humana.

A morte de um belo exemplar é triste e o sol se pondo atrás é pungente, quase piegas. Entretanto com o galope desabalado que ele imprime, o filme parece correr direto para a tristeza imensurável. Arrebentando no peito os arames-farpados, rasgando no meio o front, arrastando-se pelas trincheiras, até cair no meio de lugar-nenhum.

Então a solidariedade surge quase que milagrosamente, belíssima cena em tons de cinza, profundo diálogo entre jurados inimigos. E o garanhão é desenrolado de seus freios e bridões de metal. E não acaba aqui.

Seu dono está perto, cego pelo gás, e ele passa ao lado, para ser sacrificado. Então, um som. Vale lembrar que todo animal de estirpe, assim como todas as famílias nobres, têm um sinal próprio, um assovio. E ele atende ao chamado de seu dono original. É de arrancar pica-pau do toco. O reencontro doloroso, emocionante, para ambos e todos ali presentes. Tendo o fim da guerra por testemunha.

Mais um leilão. Mais um lance. Mais uma batalha. Palavras de entrega e paixão, momentos de pura lembrança e a justiça é feita. E então, já em casa, nos campos elevados de Devon, o filho a casa retorna. Montado. E você, cinéfilo; desidratado de tanto chorar.

O que há de bom: animais espetaculares, cinegrafia sem defeitos e bela reconstituição da época

O que há de ruim: talvez exagere no melodrama, não sei, eu fui pescado desde o início, fui criado em Goiás, montando

O que prestar atenção: Finders Key é o nome de um dos 14 cavalos utilizados na filmagem, além do meu predileto; o Aroma

A cena do filme: pai e filho se reencontrando, isso sempre me desanca

Cotação: filme ótimo (@@@@)

COBRA

Quarta farejadora, CÃOriosidades: CÃES INGLESES

Sabia que existem 50 raças devidamente catalogadas e registradas na Inglaterra?

A

B

C

E

E cont.

F

J

K

L

M

N

O

P

R

S

T

U

W

Y

Terça Insana: RUBENS BARRICHELLO NA INDY 2012

Rubens Barrichello é piloto de competição. Irá completar 40 anos em 2012. Foi campeão brasileiro de kart, é o corredor com mais largadas de todos os tempos na Fórmula 1. Participou como fiel escudeiro de Michael Schumacher na equipe Ferrari, como segundo piloto e foi vice-campeão mundial duas vezes.

  1. O que mais ele quer?
  2. A despeito das gozações aqui no Brasil, todos sabemos que ele é um grande campeão, mas também sabemos que fará uma pífia participação na Fómula Indy
  3. Por que o Brasil inteiro implica com ele, se depois de Fittipaldi, Piquet e Senna já passaram mais de 12 pilotos (mais especificamente depois de Senna) nessa categoria e ninguém cobrou nada deles?
Úrsula Maff

Pergunta ao cão: Segunda de dúvidas CÃO URINANDO

Oi Úrsula,

Pode ser meio besta a minha pergunta, mas por que os cães levantam a pata para urinar? Ninguém nunca me respondeu...

Geraldo

Domingo de Mimo: CÃES E JOGADORES DE FUTEBOL



Cão Sabadão:

Cesta Cultural: GROUCHO MARX

Dê-me um sofazinho, um cão, um bom livro e uma mulher. E aí se você puder levar o cão para um outro lugar e ele começar a ler o livro, eu terei um pouco de diversão."

Groucho Marx


Quinta está no ar: Música Nancy Wilson I Wish You Love



Esta música é uma versão da famosa composição francesa "Que reste-t-il de nos amours" gravada pelo imortal Charles Trenet. Sua primeira gravação em inglês ficou linda, mas pesadona, feita por ninguém nada mais nada menos do que Nat King Cole. Vieram então várias interpretações. Mas a minha predileta é essa: doce, suave, quase uma bossa-nova, dando um frescor de limonada na música. Sua fãzona da Nancy Wilson.

Quarta farejadora, CÃOriosidades: PRIMEIRO CÃO DE GUERRA

O primeiro cão de guerra é esse gigantesco molossus, raça já extinta, eternizado em mármore.
Sua raça era grande e musculosa, utilizada pelos romanos como cão de guarda nos tempos de paz. Está exposto no British Museum e é uma das poucas esculturas de cães desta época.

Úrsula Maff

Terça Insana: THOR BATISTA

Este jovem rapaz de 20 anos, filho do bilionário Eike Batista, é estudante de Economia e assíduo frequentador das noites cariocas. Dirigindo o carro do seu pai, atropelou e matou um ciclista. Dentro do carro haviam mais duas pessoas.

  1. Qual a velocidade em que estava?
  2. Por que se tem 51 pontos na carteira, todos por excesso de velocidade, ele se encontrava dirigindo?
  3. Alguém escutou alguma declaração dos demais ocupantes do veículo?
  4. O fato de ter ajudado a vítima, e prestado declaração o exime ou apenas ele fez o mínimo?
  5. Existe alguma prova cabal de sua culpa ou a sua conta bancária e heranças incomodam o populacho?
  6. Ele gosta de animais? Isso é realmente importante na avaliação do caráter de um ser humano, amar os animais?
  7. Existe avaliação prévia especial para alguém dirigir um bólido que atinge mais de 300 km por hora?
Úrsula Maff

Pergunta ao cão: Segunda de dúvidas MONTA E MIM TODA HORA

Olá Úrsula,

Eu tenho um husky maravilhoso, lindão mesmo. Mas ele fica subindo nas minhas pernas, nas mesas, até num bonequinho que ele brinca. Estou meio sem graça, o que faço?

J. Maria

Domingo de Mimo: CANIL DE RICO

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Cão Sabadão: SAFIRA

Cesta Cultural: BENJAMIN FRANKLIN

"Existem três amigos fiéis: uma velha esposa, um velho cão e dinheiro na hora."

Benjamin Franklin

Quinta está no ar, pintura: MIRÓ "Cão latindo para a lua'

Picasso, Matisse e Miró são os pintores favoritos do papai, do século XX. Eu adoro Miró, artista catalão, que amava cães.

Essa obra ele mostra em destaque um animal uivando. A cor branca é da tela mesmo, e sua postura altiva, com as mesmas cores da lua, denotam sua importância.

Linda tela, se eu pudesse, comprava.

Úrsula Maff

Quarta farejadora, CÃOriosidades: LEONBERGER

Este cão é alemão e como o próprio nome já diz, parece um leão. Mas o nome vem da cidade onde foi criado, Leonberg; por Alderman H. Essig.
Ele é enorme, dócil, amigão das crianças. São extremamente fortes, os machos medem 80 cm na cernelha.
Gostam de brincar, mas sem exageros. Você pode dar um tiro ao lado dele que ele não se abala, diferente da maioria dos cães.
Obviamente que precisa de espaço para ser criado. É ótimo nadador e tem uma membraninha entre os dedos.
Lindo!

Úrsula Maff

Terça Insana: RICARDO TEIXEIRA

Este senhor é o atual presidente da CBF, entidade responsável pelo futebol brasileiro, sua seleção e a Copa do Mundo. Está no cargo desde 1989, seu quinto mandato findou em 2007, mas foi estendido até o fim da Copa do Mundo de 2014. Desconheço a sua formação acadêmica, sei apenas que foi estudante de Direito. É casado, segundo casamento e o primeiro teve como esposa a filha de um ex-presidente da CBF.

Neste exato momento ele convoca uma reunião com os representantes da federações de futebol que o elegem há anos.

  1. Colecionou títulos e mais títulos para o futebol brasileiro, mas por que é tão combatido?
  2. Já respondeu a uma série de investigações acusando-o de corrupção, será que existem provas?
  3. Não seria apenas uma coincidência ele ser amigo de políticos que votam a seu favor nas CPI's?
  4. Ao que parece o atual presidente da República o ignora, e agora?
  5. O origem de sua riqueza é tão controversa que muitos acreditam que ele simplesmente é sócio da Nike e ninguém sabia
  6. Você já o viu sorrindo?
  7. Você já o viu falando de futebol?
  8. Você compraria algum objeto que este senhor fosse o antigo proprietário?
  9. Ele tem um cão?
  10. Se ele fosse um cão, seria considerado são?
Úrsula Maff

Pergunta ao cão: Segunda de dúvidas O AFGHAN HOUND É BURRO MESMO?

Oi Úrsula,

Outro dia vi um cachorro esquisito e perguntei qual era a raça. Era um afghan hound. Me disseram que é muito burro, é verdade mesmo?

João Marcelo

Mimos: presente de domingo Lady and the Tramp - Puppy Love



Gentilmente enviado por Eleonora Marino Duarte

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Cão Sabadão: AMAROC'S DEXTER

Esse é o amor da minha vida, meu cão, meu macho, o pai dos meus nove filhos.
Sempre amigo, sempre cãopanheiro, brincalhão, adorado por todos.
Senti muito a sua morte.
Mas o seu cheiro, seu latido e sua presença estarão sempre em mim e nos filhotes que você me deu.

Lindo!!!

Úrsula Maff

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Cesta Cultural: ROBERT PIRSIG

"Quando um pastor vai matar um lobo, e leva seu cão para ver o "esporte", cuidado.
Cuidado para não cometer erros. O cão pode ter algumas relações com o lobo que o pastor já esqueceu."

Robert Pirsig

Quinta está no ar, cinema: AS AVENTURAS DE TINTIM

Mais uma vez o cinema trás um personagem canino maravilhoso: Milu. Sem ele o Tintim nada seria. Titio COBRA coloca o cão no devido lugar e desfia sobre o filme com maestria. Ele achou ótimo, eu ? Excelente!

Úrsula Maff

As Aventuras de Tintim: O Segredo do Licorne

Quando estudava francês e cada vez mais fascinado pela língua, pedi a minha professora Lilou um livro. Ela disse: leia Tintim. Entrei num universo detalhista, colorido, que refletia um pensamento hora colonialista e estereotipado das primeiras edições até uma riqueza de detalhes e filigranas que somente Spielberg conseguiria colocar nas telas.

A escolha da técnica de captura de movimentos e performance através da computação gráfica foi perfeita. Parece teatro, e o desenho do Hergé (belga que criou o Tintim em 1929) permanece fiel ao original e até com aquele ar “vintage” do cabelo e das roupas. Ops, vamos ao filme!

No meio da praça, na feirinha local, uma miniatura de um navio belíssimo: o Licorne. Tintim, um repórter, sabe reconhecer o que é bom, pois tem imensa cultura de aventuras. Os subtextos, as imagens paralelas, são incríveis, tais como os figurinos, o andar do batedor de carteiras e o cachorro Milu. Esse fox terrier branco merece uma resenha só para ele, de tão importante que é, e também de suas estripulias constantes. E o rapazinho compra o modelo e quase que imediatamente surgem pessoas interessadas nele.

Segue-se então aquele ritmo frenético “spielberguiano” de ação, correria e perseguição. Onde somos transportados para o Marrocos, não sem antes passarmos por um navio a vapor gigantesco, com um comandante eternamente bêbado – no gibi ele é mais embriagado ainda – e um rival tenaz e malvado.

Aos poucos somos apresentados aos personagens secundários da obra de Hergé, tais como os irmãos gêmeos investigadores e suas falas sempre beirando o nonsense, o próprio marinheiro Haddock com sua determinação álcool-dependente e seus fantasmas familiares. Muito rico. Como por exemplo; a escrivaninha, tenho uma idêntica, de sua cabine. Ou então a sequência da tentativa de resgatar do falcão peregrino os três pergaminhos onde está a localização do tesouro...

Não há um minuto de descanso e à medida que Tintim e o Capitão tornam-se amigos, o desejo por aventuras aumenta. Até a descoberta o mistério que ronda o mapa, fazendo com que o Haddock possa rememorar sua batalha épica contra o Rackham no convés dos navios (cenas caprichadíssimas) e depois nos brindar com a mesma luta, agora atual, no cais, com aquelas enormes gruas de contêineres.

O filme termina linear e correto. E obviamente nos incitando a ler a obra de Hergé completa e esperar uma nova edição cinematográfica desse quadrinista fantástico e personagem lendário, Tintim.

O que há de bom: popularizar um personagem e autor meio que deixados de lado pelos americanos e consequentemente o resto do mundo ocidental

O que há de ruim: são três histórias diversas numa só, quem já leu, fica meio chateado

O que prestar atenção: as carteiras, os tipos de couro descritos, o interior do navio, tudo é muito, muito precioso e bem feito, um deleite aos olhos

A cena do filme: - Qual a sua fome de aventuras?

Cotação: filme ótimo (@@@@)

COBRA

Quarta farejadora, CÃOriosidades: MASTIFF TIBETANO

Esse animal é um dos mais belos que meu papai já conheceu.
Grande, peludo, selvagem.
Ele estava em um zoológico, no telhado.
Seu latido profundo, rouco, longo. Quase um uivo.
Hoje está na moda entre criadores chineses.
Marco Polo foi o primeiro ocidental a vê-lo. Pouco mudou até hoje, do século XIII até aqui.
São fidelíssimos ao dono, podendo até morrer quando separados do mesmo. O resto da humanidade, ou ignoram ou hostilizam.
Os exemplares criados no ocidente estão mais "mansos" , mas ainda apreciam a liberdade e um líder de grande capacidade de comando. Não é um cão para amadores.
Apesar de serem enormes, duram muito tempo. Vivem até 14 anos. Podemos traduzir seu nome para "cachorrão feroz".
Seu nome é '藏獒' . Zang'Ao.
A coloração varia do preto profundo até raríssimo branco. Passando por tons de marrom e vermelho. Se for castrado o pelo cai e fica sem brilho.
Se um dia eu for viver os últimos dias da vida do papai, na montanha, aos seus pés, aquecida pela lareira, lá fora quero um amigo verdadeiro me guardando. Um mastim tibetano!

Úrsula Maff

Terça Insana: CACHORRO FANTASIADO NO CARNAVAL

Chega o Carnaval, festa humana mundana de liberação dos instintos de compulsão. Sejam de bebidas, danças de acasalamento e cruza; mesmo.
Eles então colocam fantasias em nós e organizam até desfiles e carnaval para nós.

  1. Cachorro não precisa de data para brincar
  2. Cão não tem compulsão, a não ser que seja tratado como humano
  3. Comer, beber e acasalar são instintos naturais, não precisam de data para serem "liberados"
  4. Canídeos odeiam roupas ou quaisquer tipos de vestimenta
  5. Repare que somente os de pequeno porte -por razões óbvias- se sujeitam a esse ridículo, tente colocar uma "roupinha" num bull-mastiff
  6. Não projete suas deficiências ou carências no pobre do animal
  7. Em suma, todo animal, detesta Carnaval!

Úrsula Maff

Pergunta ao cão: Segunda de dúvidas CÃO COM PULGAS

Olá Úrsula,

Meu cão não pára de se coçar, é pulga. Ele dorme na minha cama. Eu pego também?

Rafael

domingo, 12 de fevereiro de 2012

Domingo de Mimo: CONHEÇA O SEU CÃO


Gentilmente enviado por Lú Colossi.

Úrsula Maff

Cão Sabadão: NALA

Cesta Cultural: GEORGE BERNARD SHAW

"Se você eliminar o jogo e o fumo, estará findando com os dois maiores prazeres que um inglês possui. E na maioria das vezes, ao lado de seu cão."

George Bernard Shaw

sábado, 11 de fevereiro de 2012

Quinta está no ar: Alceu Valença Como Dois Animais


Essa música me lança aos meus instintos primários, tais como a fome, a sede a vontade de acasalar. Alceu Valença tem uma voz especial e o naipe de instrumentos ao fundo é da melhor qualidade. Repare na música em si, além da obviedade da letra. Nos solos de sopro e cordas.

Úrsula Maff

Quarta farejadora, CÃOriosidades: CÃO DE CRISTA CHINÊS

Raça pouco conhecida no Brasil, ficou famosa na NET com algumas fotos de um cão doente e envelhecido.
Isso fez com que viesse a ter a fama de "cão mais feio do mundo". Ledo engano!
Esse animal é lindíssimo, sua pele é quente e ele sua, diferente da maioria dos cães...
Existem duas variedades, a completamente pelada com apenas as cristas e a peluda. Ambos podem acasalar o que inclusive melhora a raça.
São afetuosos, companheiros e um pouco esquivos com estranhos. Muito mansos, até meio teimosos.
Um cuidado adicional é evitar a permanência dos mesmos ao sol. Sua pele é muito sensível e pode ocasionar feridas.
São pequenos, máximo 33 cms de altura, na cernelha. Muito leves e elegantes. A sua marcha é uma das mais bonitas dos cães em geral.
Tenho dois amigos assim: o Leolo e a Babiagra!

Úrsula Maff

Terça Insana: PRIVATIZAÇÃO DE AEROPORTOS

Um cão não consegue entender os humanos. Se aqueles que agora estão no poder o fazem está certo e quando eram de oposição, estava errado?

  1. O valor é bem maior do que se esperava, será que o governo é tão incompetente que nem sabe os tesouros que detém?
  2. Se privatiza os melhores, como ficam os piores? Como será o voo de um bom para um ruim?
  3. A Copa do Mundo e as Olimpíadas serão um teste ou uma desculpa para se gastar o que não se tem ou não se pode?
  4. Cães poderão voar confortavelmente, sem o risco de serem extraviados e/ou maltratados?

Úrsula Maff

Pergunta ao cão: Segunda de dúvidas MACHO OU FÊMEA?

Olá Úrsula,

Ontem fui visitar uma ninhada maravilhosa. Tinha filhotes lindos e dois machos e duas fêmeas. Qual eu compro? Macho ou fêmea? A fêmea é mais cara, mas urina menos. E o macho parece ser mais baguncento, o que faço?

Júlia

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Cão Sabadão: CHOCOLATE

Cesta Cultural: WILL ROGERS

"Eu amo cães. Eles não fazem nada por razões políticas."

Will Rogers

Quinta está no ar, pintura: Members of the Carrow Abbey Hunt

Pintura do século XVIII, mas precisamente de 1780, do autor inglês Philip Reinagle ( 1749-1833) . Mostra cinco belos exemplares de cães caçadores, olhando diretamente para a porta, altivos, em primeiro plano aguardando o dono, James Mead.

Note que os animais estão no claro e os humanos no escuro, ao fundo. Existe vívido movimento entre a matilha e lassidão e preguiça entre o bando.

Úrsula Maff

Quarta farejadora, CÃOriosidades: UNHA DE CÃES





Cães geralmente arranham o chão e desgastam suas próprias unhas, mas a aqueles que não conseguem, por morar em apartamentos e não disporem de solos mais indicados?

  1. Você deve cortar as unhas do seu cão com cuidado, para impedir que cresçam exageradamente
  2. Verifique o quinto dedo, aquele que está sem tocar o solo, é a primeira unha a ser cortada
  3. Utilize um material adequado, dê uma única cutilada
  4. Cães detestam que mexam nos seus pés
  5. Aliás, se você quer avaliar bem um tosador ou alguém que lida com cães, veja como ele dá banho ou tosa seu cão nesta região
  6. Corte apenas o final da unha na diagonal
  7. Não existe uma frequência específica, observe o crescimento
  8. Interfira no momento em que o animal já está incomodado ou que o som de seu caminhar esteja audível (com as unhas interferindo...)



Úrsula Maff

Terça Insana: VADA A BORDO, CAZZO


O navio Costa Concordia viajava com mais de 4.200 pessoas a bordo quando bateu em uma rocha junto à ilha italiana de Giglio, na noite do dia 13 de janeiro. A colisão abriu um grande buraco no casco do navio, que começou a encher de água e virou. O comandante, apontado como o responsável pelo acidente por fazer uma manobra imprudente, é acusado de abandonar a embarcação logo após o impacto, deixando tripulação e passageiros para trás. Há 11 mortos confirmados até o momento, mas 24 pessoas continuam desaparecidas.

  • O acidente só não tomou proporções funestas devido a proximidade da costa, por quê?
  • O comandante abandonou o barco, antes de sua completa submersão, envergonhando toda uma classe de marinheiros e um país, a Itália
  • O evento foi registrado com fotos, filmes, e um diálogo impagável entre o senhor comandante e o senhor Gregorio de Falco, da capitania dos portos, onde o mesmo fica bestificado pela atitude do responsável maior pelo barco
  • Muitas justificativas cercam de mistério essa aproximação maluca, mas como diria meu avô, Mário; "cherchez la femme"
  • Não seria este barco, cercado de alegria e festejos, uma retrato de nossa sociedade atual? Consumista, individualista e quando afunda seja o que Deus quiser? Sem nenhum respeito por velhos, mulheres e crianças primeiro?
Úrsula Maff

obs: nenhum cão faleceu no acidente...

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Pergunta ao cão: Segunda de dúvidas CÃO COMENDO GRAMA

Olá Úrsula,

Por que os cachorros comem grama? O meu destruiu um vaso da minha mãe e ela ficou furiosa. E depois ainda vomitou uma gosma nojenta que eu nem sei o que é!

Ass. Lety

domingo, 29 de janeiro de 2012

Domingo de Mimo: Homenagem/ REDENÇÃO DO CÃO

HOMENAGEM À MIM E AO MEU PAPAI:

Coisa que sempre me chamou a atenção foi o fato de, em nossa Língua, designarmos com o mesmo termo, cão, tanto o maior amigo como o maior inimigo do homem. Resolvi pois investigar, e com algumas consultas à Bíblia (www.bibliaonline.com.br), a um saite de etimologia (www.origemdapalavra.com.br) e à wikipedia (www.pt.wikipedia.org), pude esclarecer o assunto. São dois termos de origens diferentes que em português ganharam a mesma grafia e som. Cão, como sinônimo de Diabo, vem do hebraico, Cam, e segundo leitura sobre eimologia, "os hebreus consideravam os cananeus seres desprezíveis". Li porém, acho que na wikipedia, que foi Cam que deu origem aos cananeus, primeiros habitantes de Canaã. Mas o que mais me chamou a atenção foi o fato de, tendo Cam avistado seu pai Noé bêbado e nu, ao invés de cobri-lo com um lençol e protegê-lo, correu a, com zombarias, contar a seus irmãos, tendo por isso Cam e sua descendência recebido a maldição do pai - coisa bem parecida com o que aconteceu com Lúcifer. Já cão para referir-se a cachorro tem sua origem, segundo a fonte etimológica citada, no termo indo-europeu Kwon, que se referia ao cachorro mesmo.

O generoso João Baptista de Alencastro, médico, poeta, escritor, crítico de cinema, homem culto e viajado, um dos membros da Sociedade Brasileira de Médicos Escritores (Sobrames nacional), tem ainda o mérito de amar e conhecer bem o nosso fiel amigo, inclusive escrevendo amiúde sobre sua cadela Úrsula, a qual chega mesmo a expressar ideias verbalmente, às vezes, e generoso que tem sido com este modesto vate, decerto não se incomodará de ter seu nome na dedicatória do cordel, o qual tem pelo menos o mérito de não ser dos longos e cansativos. Já não era sem tempo, amigo! Com certeza quando Úrsula souber da Redenção vai transmitir tal fato a outros cães, e, através do boca a boca, isto é, do late late, os cães daqui aos poucos vão deixando de ser desconfiados e tristes.

absaam




A REDENÇÃO DO CÃO

"E viu Cão, o pai de Canaã, a nudez do seu pai, e fê-lo saber a ambos seus irmãos no lado de fora." (Gênesis, 9:22)


Para João Baptista de Alencastro


Toda vez que chego em casa
sou muito bem recebido
pela mulher e os filhos
e pelo cão tão querido;
mas de uns dias pra cá
percebi, dei de notar,
o bom cão entristecido.

Que teria acontecido?
O que houve de anormal?
Come bem, se exercita,
tem passeio matinal...
Tem sua casa, espaço...
Recebe carinho, abraço,
tem convívio social...

Algo de especial
notei nas próximas manhãs
quando o cão se reunia
com almas suas irmãs:
pareceu-me, sem enganos,
desconfiar dos humanos
quando estava com outros cães.

De influências malsãs
não há perigo... Até ri:
Todos os seus companheiros
são cães de bom pedigri.
Então dei de me esconder...
- Leitor, vocé não vai crer
naquilo que descobri!

Pelo que vi e ouvi
com experiência e atenção,
sem qualquer sombra de dúvida,
eu cheguei á conclusão
que eles ficam zangados
toda vez que são chamados
também pelo nome "Cão".

E não lhes tiro a razão:
quem sempre nos foi fiel
não deve ser comparado
a um mentiroso cruel...
Pois sabe qualquer marmanjo:
em sendo um cão nosso anjo
não era expulso do Céu!

E frente ao nobre papel
do bom cão, não é direito
que se julgue comparado
a um vilíssimo sujeito
- Arquétipo da Traição,
o Mestre da Ilusão,
espelho mais que imperfeito!

E eu, que sou um sujeito
que sempre busca a verdade,
procurei me informar
de tal erro, da maldade
de tratar com um só nome
fiel amigo do homem
e o Rei da Falsidade

Digo com sinceridade
que há uma confusão:
Cam - um filho de Noé -
deu origem ao nome Cão:
pai bêb'do e nu avistando,
saiu zombando e contando
- recebeu a Maldição!

Já o mesmo nome "cão"
que veio do termo "Kwon"
de origem indo-européia,
designa o cão que é bom.
Um termo vem do hebreu,
o outro é indo-europeu
com a mesma grafia e som.

Mas o bom cão, tendo o dom
de espelhar os mestres seus,
queira receber agora
raros cumprimentos meus:
se de Deus o homem é filho,
tu podes, sem empecilho,
se dizer Neto de Deus!

A Jesus, Jeová e Zeus,
peço a nobre proteção,
extensivas a um amigo,
o generoso João,
a Úrsula tão dedicado
- que receba com agrado
este cordel do bom cão!

Antônio Adriano de MedeIros
João Pessoa, 25 de janeiro de 2012.